100 Marcas que poderiam mudar hábitos sustentáveis dos consumidores – The Guardian 2015

Planet-Brands-100-marcas-sustentaveis
O designer Tanner Woodford chegou a contar, em apenas um dia,  contato com 1.035 marcas diferentes!
Todas essas marcas gastaram milhões para construir a lealdade, status, desejo e aceitação social. Uma marca de valor pode trazer domínio comercial ou relevância para seu público.
As marcas também têm um efeito colateral útil: criar poderosas ferramentas para a mudança de comportamento sustentável. Read the rest of this entry »

10 lições para equilibrio entre varejo e fornecedores sustentáveis

Publicado originalmente em julho 2010

Empresas sustentáveis são um fenômeno novo no universo dos negócios, sua existência ainda é tênue e como outros fenômenos da natureza possuem seu tempo certo para frutificar em abundância. Entender e apoiar este momento exige comprometimento e firmeza de propósitos.

Grandes redes do varejo correram para se alinhar com as novas tendências de responsabilidade social e ambiental divulgando seus programas de sustentabilidade, mas o problema surge quando estes gigantes começam a se relacionar com pequenos fazendeiros, artesãos e micro-empresas sustentáveis. Read the rest of this entry »

Marcas japonesas lideram rankink das 10 mais sustentáveis

Estudo da Interbrand avalia a percepção pública com a performance ambiental para avaliar as 50 empresas mais sustentáveis do planeta.

Setor automotivo e marcas do Japão lideram o ranking:

#1 Ford
Automotivo

#2 Toyota
Automotivo Read the rest of this entry »

Marcas sustentáveis sem empresas sustentáveis?

Texto de Dhaval Chadha*

Acreditamos que é uma ótima oportunidade para refletir sobre o papel de grandes empresas em nossa sociedade. Confesso que quando eu conheci a conferência pela primeira vez, fiquei na dúvida sobre uma coisa – por que se fala apenas de brands e não de empresas?. É realmente possível pensar numa marca sustentável sem falar de uma empresa sustentável? Read the rest of this entry »

Timberland inaugura loja amiga do meio ambiente em NY

A Timberland inaugurou loja em Nova York construída segundo conceitos ecoeficientes, a marca já possui outras lojas eco friendly em  Chicago, Massachussets, Boston e San Francisco nos EUA e também lojas na Polonia e Italia com este conceito.
A nova loja da marca compensa seu consumo de carbono, foi construída com madeiras reutilizadas para balcões, cadeiras e portas da antiga loja e madeira certificada FSC. Read the rest of this entry »

Gucci lança bolsa com couro sustentável da Amazônia

A grife Gucci lança no próximo dia 4, na embaixada do Brasil em Paris, uma linha de bolsas sustentáveis feitas de couro da Amazônia.

A coleção foi criada em parceria com a National Wildlife e a italiana Livia Firth, fundadora do Green Carpet Challenge (ou ‘Desafio do Tapete Verde’, em que famosos trocam o look inédito por vestidos e ternos sustentáveis ou reciclados em premiações da indústria do cinema) – e também produtora de cinema e casada com o ator Colin Firth. “Acredito que hoje, mais do que nunca, os consumidores preferem as marcas que são legítimas, confiáveis e responsáveis”, diz Livia.
Juntas, as três organizações têm o objetivo de criar coleções com couros de vaca legalmente provenientes da região amazônica que não causem devastação ambiental. Cada bolsa vem com um passaporte que descreve esta cadeia de produção, desde o nascimento da vaca até o produto finalizado manualmente. A matéria-prima é de ranchos de gado certificados pelo Rainforest Alliance – que assegura a prática de justiça social e ambiental assim como um tratamento ético do gado. Read the rest of this entry »

Iniciativa do Instituto Vitae Civilis e da Oxfam apontam caminho para Marcas Sustentáveis

Gigantes do setor alimentício fecham os olhos para a desigualdade no campo

Levantamento realizado pela Oxfam revela desinteresse das maiores empresas do setor sobre problemas socioambientais relacionados às suas cadeias de fornecimento
Brasília, 26 de fevereiro de 2013

A Oxfam, confederação de 17 organizações que lutam pelo fim da desigualdade e da pobreza em 94 países, conduziu avaliação inédita sobre as políticas de compras de gêneros agrícolas das dez maiores companhias globais de alimentos. Read the rest of this entry »

Greenpeace apresenta pesquisa com marcas de luxo da Itália

Lady Gaga usando sobretudo da marca Italiana Valentino, considerada a mais "verde" entre as italianas.

Lady Gaga usa Valentino.

O Greenpeace Itália classificou marcas italianas de alta-costura com base em uma pesquisa sobre três seções das cadeias de fornecimento global das grifes: couro, papel e celulose, e poluição tóxica da água

Em uma nova ação pela sustentabilidade industrial, o grupo ambientalista Greenpeace fez uma pesquisa com grandes marcas italianas do mundo da moda e listou o desempenho destas grifes de luxo de acordo com suas políticas e compromissos com a produção limpa e sustentável. Read the rest of this entry »

Matte Leão tem primeira fábrica certificada LEED


A marca centenária Matte Leão recebeu a certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental) pela fábrica da linha de chás solúveis e infusão Matte Leão, concedida pela organização não governamental U.S. Green Building Council, a certificação é um reconhecimento de que a fábrica, inaugurada em 2009, atingiu à rígida meta normatizada pelo conselho no que diz respeito a padrões sustentáveis de construção civil. Read the rest of this entry »

Whirlpool Latin America lança Projeto Resíduo Zero

A Whirpool Latin America firmou compromisso ambiental com a busca pelo Resíduo Zero em suas unidades fabrís, a Whirlpool, fabricante das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, foi recentemente reconhecida na pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil e foi destaque na categoria “Melhor Empresa de Responsabilidade Socioambiental”.

A Whirlpool instalou ETAs – Estações de Tratamento de Água em suas fábricas, reutilizando até 100% de água, e lançou o Projeto de Resíduo Zero, planejando zerar seu destino de resíduos para aterros até 2014 , além de projetos para economia de energia, emissões de gases poluentes e reciclagem. No que diz respeito à responsabilidade social, há dez anos a Consul criou o Instituto Consulado da Mulher, que oferece assessoria a mulheres de baixa renda e pouca escolaridade. O objetivo é que, com sua atividade empreendedora, possam gerar renda e proporcionar melhores condições de vida a elas e suas famílias.